Um amor que encontra e desencontra

Tumblr_lv3bf0t9tk1qk8jzuo1_500_large

Você faz com que eu me apaixone por essa linda conjunção subordinativa integrante, “se”. E essa conjunçãozinha é a coisa mais romântica que há. Ela diz de um amor lindo. Não desse amor da completude, de que cada panela encontra sua tampa, ou de que somos metade de uma laranja buscando outra metade da laranja, isso é balela. Mas de um amor que encontra e desencontra, encaixa por um instante, pra desencaixar logo em seguida. Um amor que manca, que se enraivece e odeia, pra logo-em-seguida-e-ao-mesmo-tempo, amar de novo.

(Ana Suy)

Em extinção

Daquilo que é óbvio, daquilo que nos faz um tanto bem maior, daquilo que nos faz amadurecer diariamente: A capacidade que a gente tem de olhar no olho, de agradecer, de poder dialogar, criticar com sensibilidade, com coragem. Que a gente saiba valorizar cada momento nosso, porque todo mundo aqui já está automaticamente em extinção; Só existe um de cada um de nós. Que a gente saiba cuidar muito disso…

 

(Fernando Anitelli)

Uma visão sobre o amor

 

 

O amor exige ação, ou seja, atividade e comportamento não-rotineiros, assim como atenção constante à natureza intrínseca do parceiro, um esforço para compreender sua individualidade, além de respeito. E por último, mas não menos importante, precisa de tolerância, da consciência de que não se deve impor ao companheiro suas perspectivas ou ideais nem ser um obstáculo à felicidade do outro… O amor não é algo que se possa encontrar; não é um objet trouvé nem um ‘ready-made’. É algo que precisa ser sempre e novamente construído e reformado a cada dia, a cada hora; constantemente ressuscitado, reafirmado, servido e cuidado.

 (Zygmunt Bauman)

Aconchego

Tumblr_lqekhqdmth1r1h41no1_400_large
 
Que vontade a gente sente um monte de vezes de ir lá pertinho do ponto exato onde mais dói alguém que amamos e soprar a tal dor para um lugar onde ela não machuque mais ninguém.
 
 
Como não podemos, abraçamos, que o abraço é também um jeito de dizer: “vai passar, está passando; eu estou aqui com você.”
 
 
(Ana Jácomo)

Viver a dois

 

Tumblr_ls7y92pakh1qfmzr8o1_400_large

Não me importo se você está de pantufa, tênis ou havaianas, o importante é que sua alma venha descalça, saltitante e sorrindo. Não, eu não exijo nada, nem quero parecer relutante ou atrevida. Eu quero que você venha sem esperanças frouxas, sem esperar o inédito ou o inacabado. Venha agora. O coração está limpo e a alma está lambuzada de gratidão. Eu quero entregar as tuas amarras nas mãos da paixão. Quero agarrar o que foi feito pra mim. Não importa se vai doer, se é bonito ou feio. É meu. Traga o que te destrói e junta aqui comigo, a gente aguenta qualquer coisa, porque juntos somos um só. Desafios? Quero todos, desde que você me carregue no colo quando meus pés cansarem de afundar.

 

 (Ju Fuzetto)

Aos poucos fomos aprendendo

 Tumblr_luak0dhcgg1qeiwado1_500_large

Porque já não temos mais idade para, dramaticamente, usarmos palavras grandiloqüentes como “sempre” ou “nunca”. Ninguém sabe como, mas aos poucos fomos aprendendo sobre a continuidade da vida, das pessoas e das coisas. Já não tentamos o suicídio nem cometemos gestos tresloucados. Alguns, sim – nós, não. Contidamente continuamos. E substituímos expressões fatais como “não resistirei” por outras mais mansas, como “sei que vai passar”. Esse é o nosso jeito de continuar, o mais eficiente e também o mais cômodo, porque não implica em decisões, apenas em paciência.

(Caio F. Abreu)

É necessário ser imaturo para amar

 

0734-e1319671581319_large

O que me leva a concluir que quem pensa demais não faz, não se arrisca, não se entrega. O pré-requisito é criado para impedir que mudanças aconteçam. É necessário ser imaturo para amar. É necessário ser imaturo para juntar as tralhas e pertences, construir uma casa em comum, e seguir ameaçado pelo humor do próximo. Merece o amor quem trabalha por ele, quem sofre por ele, quem não quis ser mais inteligente do que sensível.

(Fabricio Carpinejar)

Não é a metade da laranja que faz você ser completo

 

139741493_large

Eu sou da teoria que precisamos de alguém que já venha inteiro. Porque a pessoa que vem inteira sabe respeitar espaços, a pessoa que se sente completa aceita que você não é igual, e principalmente, a pessoa que aprendeu a totalidade sozinha sabe que dividir algo com você não implica em nenhuma perda para ela. Acredito que a troca no relacionamento só é completa quando cada um é inteiramente proprietário das suas ações. E que não é a metade da laranja que faz você ser completo, mas as lições que você aprende durante sua incompletude. Essas sim serão imprescindíveis e farão você dividir completamente tudo que existe dentro de você.

(Fernanda Gaona )

Estou vivendo a realização

 

4077418652_1ea4aac7ec_o_large_large

 

Pendurei alguns sonhos mofados em um varal improvisado, para pegar sol, respirar ar puro. Um vento desavisado jogou sonho pra tudo que é lado, ficando impossível alcançá-los.
Avistei um passarinho azul trazendo no bico um papel dobrado. Seria um sonho resgatado? Não. Era apenas um bilhete, um aviso, um achado, com as seguintes palavras:

Sonhos não envelhecem, não se perdem, o tempo cuida dos seus sonhos guardados até o momento certo de realizá-los.

(Renata Fagundes)

Desperte a criança que há em você

458288149_ameb81fq_c_large
 
 
Não tenha medo dos próprios sentimentos.
Saiba falar de si mesmo.
Tenha coragem de ouvir um não.
Tenha segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Deixe viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.
Tenha maturidade para falar “Eu Errei”.
Ousadia para dizer ” Me Perdoe”.
Sensibilidade para expressar “Eu preciso de Você”.
Capacidade de dizer “Eu te Amo”.
 
 
(Augusto Cury)