Uma pequena história de amor

 Criada por Carlos Lascano, entitulada “A Short Love Story” essa é uma animação que mistura stop-motion com animação normal, onde um casal de passarinhos feitos de lápis saem voando do desenho de uma menina, levando-nos pela vida que ela sonha.

Anúncios

Megamente – (Trailer)… Muito bom!!!

“Megamente” é o mais brilhante super-vilão que o mundo já conheceu. E o mais fracassado. Durante muitos anos ele tenta conquistar Metro City de todas as maneiras imagináveis. Cada tentativa é um fracasso colossal graças ao super-herói encapado, conhecido como “Metro Man”. Mas essa história vai mudar. Dos mesmos criadores de Shrek.

A PONTE RECOMENDA pra dar muita risada… humor saudavel e inteligente.

Partida do amor

 

 

Este curta de animação chamado Departure of Love é inspirado no cinema mudo de Buster Keaton que fez na década de 1920. Uma jovem mulher sai em um trem e fica na expectativa olhando para trás a espera do seu amor, alguns segundos após a saída, seu amado vem com tudo para tentar recuperar o amor perdido…. o final é surpreendente!

Esse é um trabalho de Jenna Bors.

A Origem – (Já disponível)

Imagine ter seus pensamentos roubados, deixar que alguem conheça seus sonhos mais profundos, seus medos, sua raiva, suas desilusões. “A origem” é um filme surreal, onde através de uma máquina todos são conectados a um único sonhador. Acredite, é uma grande viagem! Vale a pena conferir. Extremamente complexo, intenso e apaixonante.

A PONTE RECOMENDA

Lanterna Verde – EM BREVE

Realmente esse é o ano dos heróis. Vamos dizer que alguns vovôs do gibis andam voltando as telinhas. A vez é de “Lanterna Verde”. O história se trata de um jovem que ganha o anel da Legião dos Lanternas Verde, recebendo assim a responsabilidade de cuidar e proteger o universo. A PONTE RECOMENDA.

Capitão América – EM BREVE

Depois de décadas, Steve Rogers (Capitão América) volta as telinhas. O filme conta a história do jovem franzino que após receber o “soro do super soldado” se torna herói americano. Existe uma grande ansiedade por parte dos fãs mais puritanos em relação a fidelidade do gibi com o filme. A promessa é grande. Desde já: A PONTE RECOMENDA.

Transformers 3 – EM BREVE

Agora é verão nos EUA(e a gente ta passando frio), época de filmes, megaproduções estão prestes ao lançamento nos cinemas. Seguiremos com algumas sugestões com o costumeiro “A PONTE RECOMENDA”.

Once (Apenas uma vez)

 

      “Once”(Apenas uma vez) foge do universo convencional, comercial e popular e vai direto para o mundo artístico. A obra não economiza em atuação, vontade e talento de seus participantes. Tudo isso é regado por uma trilha sonora de tirar o fôlego, com letras envolventes, cheias de sentimento e com grande profundidade.

      A trama ocorre nas ruas de Dublin, em que um músico inseguro, porém muito talentoso, conhece uma pianista. Ambos os personagens são marcados pelo sofrimento e problemas passados, e a música e seu relacionamento começam a dar um ângulo diferente em suas vidas. A partir daí o filme toma proporções surpreendentes, prende atenção, e envolve o telespectador. “Once” ganhou o Oscar de Melhor Canção Original, com os músicos Glen Hansard e Markéta Inglová.

      O que você faria com 150 mil dólares? Bom, John Garney construiu essa obra que rodou o mundo. Apesar desse humilde orçamento aos padrões de “Hollywood”, o filme conseguiu transmitir a arte do cinema, da musica, de forma muito simples, e conseguiu transformar os personagens em pessoas reais, com problemas reais, fazendo com que muitos se identificassem com eles. Será que foi bem gasto o dinheiro de John Garney? Confira você mesmo, e assista o musical “Once” (Apenas uma vez).

O que é o Amor?

Criado por Louis Clichy e produzido pela CUBE Creative Computer Company, de Paris. Louis é diretor, animador e storyboarder e já trabalhou inclusive com a Pixar. O curta “A quoi ça sert l’amour?” (O que é o amor?), mostra um pouco do talento dele. A animação, que é bem bonita e divertida, retrata os altos e baixos de um relacionamento amoroso.

Across the Universe – Filme

Incrivel filme musical retratando a américa politica, a dor da guerra do vietnã, as perdas, os conflitos, os protestos pedindo por paz e amor. A utopia de um mundo perfeito apresentado ao som dos Beatles, Joe Cocker, e U2. Embora muito surreal, trata das feridas da américa com delicadeza e tato.

A ponte recomenda.

Mary e Max – Uma amizade diferente

Não escolhemos nossos defeitos… mas podemos escolher nossos amigos.

Essa é apenas uma das lições do filme Mary e Max, assista abaixo e reflita.

 

“Mary and Max” é um filme completamente diferente, original e transborda criatividade. É uma animação em stop motion (feita com bonecos de massinha que são fotogrados quadro a quadro) absolutamente tocante.

Conta a história de Mary, uma garotinha australiana de 8 anos, feia, desprezada na escola, sem atenção dos pais e que tem como amigo um galo; e de Max, um senhor novaiorquino de 44 anos, obeso, judeu, com uma síndrome que parece autismo e viciado em cachorro quente de chocolate.

A vida desses dois solitários se cruza ao acaso: Mary escolhe Max no catálogo para mandar uma carta (ela queria saber de onde vinham os bebês na América… ). A partir daí inicia-se uma longa troca de correspondências sobre a vida, sobre religião, amor e, principalmente, sobre a importância e o significado da amizade. O filme é um drama cômico, profundo, que oferece mil possibilidades de reflexão.

Na Natureza Selvagem – Filme – Obra Prima de Sean Penn

Sinopse

Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após 2 anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca.

A PONTE RECOMENDA