… como se eu não soubesse

Amo este seu jeito menino que me olha assustado quando eu choro, surto ou sei lá. E você me abraça bem forte neste momento, que mesmo à distância faz tudo passar. E passa os ciúmes, passa a insegurança e passa o mal-estar. Só não passa este meu amor grande, tão grande e sem explicação que está virando raiz…

… já é, aliás!

 

(Erica Vittorazzi)

Parceria

 

 

 

O amor o encontrou quando ela chegou por lá, com ventos nos cabelos e nuvens nos pés. E ela o ensinou a sorrir e a sonhar. E ele fez que ela parasse de ter pressa. E eles deram as mãos e souberam desde então que a felicidade plena só se escreve a dois.

 

(Erica Vittorazzi)

Felicidade Rara e Contagiante

 729u_large
 
 
Hoje eu não sonhei com você, desculpe- me! Mas, para compensar, vou devanear o dia todo. Cantarei na ruas e declamarei poemas em sua homenagem. E com as margaridas, trocarei segredo: O meu amor é bem-me-quer. E se os psiquiatras me classificarem como louca, não me importo. Eu sou…

… louca de felicidade rara e contagiante.

 
 
 
(Erica Vittorazzi)

Para todo o sempre

 

 

Não é nenhum segredo: eu lhe amo. E sinto isto há tanto tempo. Desde sempre, talvez. E você se tornou este meu sorriso, algum cantarolar de manhãzinha e todos, todos os meus devaneios, projetos e alucinações. Eu lhe amo, e todo mundo sabe. E você é muito mais que esta aliança que levo em meu dedo. É meu sol, meu luar e todo o brilho dos meus olhos. Eu lhe amo, sabia? E quando é amor, amor de verdade… todo o universo diz sim.

Para todo o sempre.

 

 

(Erica Vittorazzi)

Eu e você

Tumblr_ld6v1qbffe1qbyd19o1_500_large

Amo os seu olhar e vou dizer isto mais de mil vezes, acostume-se. É nele que encontro paz e esperança . E meu sorriso bobo, solto, quer logo se casar com o seu. Minhas mãos sonham em se encostarem nas suas. Conjunção total de sentimento e corpo. Alma e razão. Luz e sombra. Amor e amor…

…porque não existe antônimo para isto que eu sinto.

(Erica Vittorazzi)

Oceano

 

 

Hoje eu queria que a minha imaginação conseguisse transportar o meu corpo. E assim, eu estaria aí. Estaríamos juntos. Café-da-manhã, almoço e jantar. Mãos dadas e conversa fiada. Risadas e declarações de amor sem falar. Mas, ainda estou aqui, desculpe-me. Porque o meu corpo insiste em ser pesado demais…

… é só a minha alma que sabe velejar!

 

(Erica Vittorazzi)

Sem fim

 

É só olhar para os seus olhos
Que nasce uma esperança dentro de mim
E perdôo todos os erros,
Os meus, os seus
Que ainda nem foram cometidos



É só olhar para o seu sorriso
Que me transformo em música de Chico Buarque
Texto de Neruda
E em planos para hoje
E para depois de amanhã

E se a pergunta for:
Você me ama?
A resposta será:
Sem fim.

 

(Erica Vitorazzi)